Uma geração encantadora: Nigéria 1996.

Foto do time da Nigéria na copa do mundo de 90

Hoje falaremos dessa geração nigeriana que encantou o mundo da bola, nos anos 90.

CONQUISTAS DESSA GERAÇÃO:  Medalha de Ouro nas Olimpíadas de Atlanta-EUA (1996), Campeã da Copa Africana de Nações (1994), 9ª colocada na Copa do Mundo da FIFA (1994) e 12ª colocada na Copa do Mundo da FIFA (1998). Foi a primeira seleção africana da história a conquistar o Ouro Olímpico no futebol.

O TIME BASE DESSAS CONQUISTAS:  Rufai (Dosu); Nwanu (Oparaku), Ochechukwu, Eguavoen (Keshi / Taribo West) e Iroha (Emenalo / Babayaro); Oliseh, Jay-Jay Okocha, Amokachi (Ikpeba) e Finidi George (Babangida / Lawal); Yekini (Kanu) e Amuneke (Adepoju). Técnicos: Clemens Westerhof (1994), Shaibu Amodu (1994-1995), Jo Bonfrere (1995-1996), Philippe Troussier (1997), Monday Sinclair (1997-1998) e Bora Milutinovic (1998).

Nigéria 4x3 Brasil Jogos Olímpicos
Vamos relembrar a campanha sensacional da seleção Nigeriana nas Olímpiadas de Atlanta, em 1996.

Uma seleção que, com um novo comando técnico, mais rejuvenescida, porém com jogadores, apesar de jovens, já tinham passado por experiências positivas e negativas nos anos anteriores, fazendo deles, jogadores capazes de suportar determinadas pressões e situação. Eles chegaram mais do que prontos para a disputa daquele ouro.

Na fase de grupos, eles tiveram uma missão nada fácil: Brasil, Hungria e Japão. No primeiro jogo enfrentaram a Hungria, e venceram de forma sofrida, por 1×0. Na segunda rodada da fase de grupos, enfrentaram o Japão, e venceram por 2×0, assim garantiram a classificação para a fase de mata-mata do torneio. Enfrentaram pela terceira rodada da fase de grupos, o fortíssimo time do Brasil, que contava com Dida, R.Carlos, Bebeto, Ronaldo, etc.. Ambos já classificados, e a Nigéria acabou sendo derrotada por 1×0. Vieram as fases de mata-mata. E com isso, nascia uma seleção, e uma competição inesquecível. Logo pelas quartas-de-finais, eles enfrentaram a tradicional seleção do México. E sem mais delongas, venceram por 2×0, e avançaram para as semi-finais.

Jay-Jay Okocha
Jay Jay - Nigéria

A incrível semi-final contra a seleção brasileira! Um jogo fantástico, com dois times espetaculares.

Roberto Carlos driblado por Nwakwo Kanu jogos olímpicos de 96

O Brasil abriu o placar, logo aos 1’ do primeiro tempo, com Flávio Conceição, mas aos 19’, Roberto Carlos(CONTRA) deixou tudo igual. Víamos um jogo disputado, muito gostoso de se ver, e aos 27’, Bebeto, fez 2×1 para o Brasil, e logo aos 37’, Flávio Conceição aumentou a vantagem para 3×1, e assim acabou o primeiro tempo, com o Brasil vencendo por 3×1. E o jogo se manteve perigoso e truncado durante 31 minutos do 2º tempo, quando aos 32’, Victor Ikpeba descontou para a Nigéria, trazendo a diferença para apenas um gol, 3×2 Brasil. O jogo virou um mar de nervos, com todos angústiados e aprrensivos, até que, aos 44’ do segundo tempo, o nome dos jogos olímpicos de Atlanta 96, empatou o jogo: Nwankwo KANU! Jogando um balde de água fria nos brasileiros, mas escrevendo uma história íncrivel no esporte mundial. O jogo terminou assim, Brasil 3×3 Nigéria, de forma espetacular. Fomos para a prorrogação, clima de tensão no ar, que foi brutalmente exterminado quando Nwankwo KANU fez o gol da Nigéria, aos 3’ do 1º tempo da prorrogação, 4×3 Nigéria, eliminando o Brasil, e classificando a Nigéria para a final Olímpica, em um jogo espetacular. (Lembrando que em 1996, o GOL DE OURO ainda existia.)

Nwankwo KANU, o GRANDE nome dos jogos:
Nwankwo Kanu - Nigéria

Veio a final olímpica, o adversário? A Argentina. Um time recheado de craques, como; Hernán Crespo, Diego Simeone, Javier Zanetti, etc. E assim como o jogo contra o Brasil, Nigéria x Argentina nos proporcionaram outro jogo sensacional.

A Argentina abriu o placar logo aos 3’ do primeiro tempo, com C. López, e o jogo era aberto, aos 28’ C. Babayaro empatou o jogo para a Nigéria. Aos 50’ de jogo, Crespo, de pênalti, colocou os argentinos na frente do placar novamente, acrescentando ainda mais emoção naquela final. De tanto insistir, a Nigéria chegou ao empate, aos 74’ de jogo, com Amokachi. O jogo estava 2×2. A Nigéria, empolgada, foi pra cima, e a justiça olímpica foi feita, no último minuto de jogo, aos 90’, Amunike marcou o gol da vitória, 3×2, e escreveu na história, um capítulo dos mais fantásticos presenciados até hoje.

  OS CRAQUES E O OURONigéria ouro olímpico 1996

Um dos, ou se não, o maior torneio Olímpico de futebol que já vimos.

Jogadores comemorando em campo, Nigéria ouro olímpico 1996

Mostrar mais

Artigos relacionados

Verifique também

Close
Close