A relação de Escobar e o futebol

Todos conhecem Pablo Emílio Escobar Gavíria – o maior narcotraficante de drogas de todos os tempos – e um apaixonado por futebol.

Com a ascensão da série Narcos, pela Netflix, podemos nos familiarizar mais com esse homem, que muitos mantém uma relação de amor e ódio até hoje.

Escobar sorri para a foto quando preso pela segunda vez em 1976.
Escobar sorri para a foto quando preso pela segunda vez em 1976.

Escobar sempre foi um grande fã do esporte. Torcedor fanático do Independiente Medellín, segundo seu filho Juan Pablo, sua ligação maior era com o Atlético Nacional. Muitos apontam o dinheiro do narcotráfico “investidos” numa espécie de lavagem de dinheiro como o principal responsável para o Nacional ter sido campeão da Libertadores em 1989. Higuita e Andres Escobar eram revelações daquele time.

Além destes, Pablo detinha a posse do Envigado.

Escobar prestigiando um jogo no estádio de futebol.
Escobar prestigiando um jogo no estádio de futebol.

Escobar sempre se esforçou para cultivar uma imagem de Robin Hood e frequentemente distribuía dinheiro aos pobres. Inaugurou bairros, campos de futebol e tinha o amor e devoção dessas pessoas.

A população de Medellín costumava ajudar Escobar, escondendo informações das autoridades ou fazendo o que quer que fosse para protegê-lo.

Pablo inaugura campos na Colômbia.
Pablo inaugura campos na Colômbia.

Acreditam que Escobar teria “patrocinado” a seleção Colombiana para a ida da Copa em 1990, obrigando a delegação a convocar jogadores do Nacional, além da contratação de seu técnico a época, Francisco Maturana.

Ainda em 1990, o árbitro  Daniel Cardellino denunciou à Conmebol ameaças de morte e uma tentativa de suborno de US$ 20 mil feita antes da partida contra o Vasco da Gama, em Medellín, pela volta das quartas de final da Libertadores. A partida vencida pelos colombianos por 2 a 0 foi anulada. O novo jogo aconteceu no Chile e o Nacional venceu novamente. Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, em 2014, Eurico Miranda, presidente do Vasco, afirmou que “havia caras com metralhadora no vestiário, tinha cartel de Medellín no meio”. (fonte ESPN)

Quando Escobar esteve em La Catedral, prisão construída por ele próprio em 1991, com parceria governamental, além de regalias, não poderia faltar seu campo de futebol particular, frequentado por amigos e celebridades, como o goleiro Higuita, que alega até hoje ter sido esse o motivo de seu corte na Copa de 1994.

Rene Higuita em sua clássica defesa "escorpião"
Rene Higuita em sua clássica defesa “escorpião”

Pablo morreu em 02 de dezembro de 1993, um dia após seu aniversário. Todo seu patrimônio virou pó.

(dica: para quem se interessa pela biografia de Pablo Escobar, assista “EL PATRON DEL MAL” disponível na Netflix).

Mostrar mais

Artigos relacionados

Verifique também

Close
Close