Campeão e Jogos Espetaculares: O Santo André de 2004!

O TIME QUE EMPOLGOU O BRASIL

Foto do Santo Andre em campo 2004
Em pé: Júlio César, Dirceu, Ronaldo, Romerito, Alex, Ramalho, Gabriel e Júnior; Agachados: Dedimar, Osmar, Dodô, Careca, Da Guia, Makanaki, Tássio, Sandro Gaúcho, Nelsinho e Élvis;

O Santo André de 2004 entra na lista daqueles times que fizeram história. Na Copa do Brasil de 2004, o time do interior calou e conquistou o Brasil, levando para casa o título da Copa do Brasil daquele ano. Vamos contar um pouco da campanha desse time moralizador naquela competição.

A CAMPANHA

O Santo André(Ramalhão, como era chamado) vinha de um vice campeonato da Série C, consequentemente um acesso a série B, buscava corpo na Copa do Brasil para entrar no dificílimo campeonato da Série B do futebol brasileiro preparado para o que viria. E a história começou em Goiás, contra o Novo Horizonte, apesar do Santo André ter a vantagem de decidir em casa(pelo ranking da CBF), não foi necessário: Eles estrearam com um sonoro 5×0 fora de casa, eliminando o jogo da volta.

A segunda fase se apresentava mais complicada para o time andreense. O adversário seria o Atlético-MG. A dificuldade era toda por causa da força da camisa atleticana, porque a equipe mineira vivia um momento muito complicado (seria rebaixado no ano seguinte no Brasileirão), em crise. Na estreia, o Galo perdeu para o Catuense, da Bahia, por 4 a 2. Conseguiu a classificação com uma goleada por 5 a 1 no Mineirão.

A pane atleticana do primeiro jogo contra o time baiano foi revivida em Santo André. O Ramalhão fez história e levou a torcida ao delírio com um 3 a 0 no duelo de ida. Na volta, a preocupação era com uma nova virada do Atlético-MG, como havia acontecido na fase anterior. O Galo foi para cima, contou com o apoio da toricda e venceu. Mas não com o placar suficiente. O time mineiro foi eliminado vencendo por 2 a 0.

Classificado para as oitavas de final, o Santo André foi colocado frente a frente com outro paulista, o Guarani de Campinas. O jogo de ida foi disputado em Campinas e terminou com um empate em 1 a 1. O gol marcado como visitante nessa partida foi fundamental. Com um 0 a 0 na volta, o Ramalhão chegava entre os oito melhores da Copa do Brasil de 2004.

O CONFRONTO MAIS FANTÁSTICO

Santo Andre comemorando com contra o Palmeiras em 2004

O adversário nas quartas de final era o Palmeiras, time que precisava do título nacional para se reerguer após ter passado o ano anterior na segunda divisão. Além disso, a última participação do Verdão na Copa do Brasil havia terminado com uma eliminação vergonhosa para o Vitória, com direito a um 7 a 2 para o rival no jogo de ida, no Palestra Itália.

O primeiro jogo foi disputado no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Um jogão que lembrou a mesma fase da Copa João Havelange de 2000, quando o Verdão foi surpreendido pelo maior rival do Ramalhão, o São Caetano. A partida terminou empatada em 3 a 3.

No duelo de volta, o Palmeiras contava com o apoio da torcida no Palestra Itália e a força dos três gols como visitante em caso de novo empate. O Verdão poderia até empatar em 2 a 2, em casa, para chegar às semifinais. A partida já começou com um susto para os palmeirenses com o gol de cabeça de Sandro Gaúcho logo aos 12 minutos. O time de Jair Picerni só precisava igualar o placar para levar a vaga.

Seis minutos depois, Marcinho acertou um chute de fora da área que acabou desviando em Vágner Love, deixando a partida igualada. O empate só resistiu durante três minutos, até Corrêa virar o jogo para o Palmeiras. A missão do Santo André era muito complica. Com o 2 a 1 a favor do Verdão, o Ramalhão precisava de dois gols para se classificar.

O Santo André acordou logo. Osmar, um dos destaques daquela campanha, demorou apenas três minutos para igualar o marcador mais uma vez. Em apenas 20 minutos de jogo, a partida já tinha quatro gols. Aos 39 do primeiro, o lateral Baiano colocou o Palmeiras de novo na frente e complicou a vida do Ramalhão. Dessa vez, o time andreense só precisava de um gol para levar a disputa para os pênaltis.

Aos 24 do segundo tempo, Vagner Love recebeu a bola na área e mandou para o fundo das redes. Com 4 a 2 no placar, o Palmeiras parecia ter garantido de vez sua vaga para enfrentar outra zebra nas semifinais, o 15 de Novembro de Campo Bom-RS. Parecia. Aos 34 minutos, Sandro Gaúcho deixou sua marca mais uma vez, de cabeça, em bola disputada no ar com o goleiro Marcos.

A partir daí, foi pressão total do time do Santo André, que finalmente jogava pelo empate para se classificar. Aos 45 minutos, uma falta é marcada a favor do Ramalhão na lateral esquerda do ataque. Após um cruzamento, Tássio cabeceou na saída do goleiro Marcos e empatou o jogo. Tragédia no Palestra Itália. O Verdão estava eliminado mais uma vez. Festa no ABC. O Ramalhão era semifinalista da Copa do Brasil.

Copa do Brasil - Palmeiras x Santo Andre
SP – ESPORTES – COPA DO BRASIL – ESPORTES – Diego Souza (Palmerias) durante jogo do Palmeiras X Santo Andre – Estadio Palestra Italia – Sao Paulo – SP – Brasil – Foto: Marcelo Ferrelli / Gazeta Press 20/05/2004

SEMIFINAL DE ZEBRAS

Copa do Brasil - Santo Andre x 15 de Novembro - Estadio Pacaembu - São Paulo 2004
SP – ESPORTES – COPA DO BRASIL – ESPORTES – Osmar (e) durante jogo entre Santo Andre x 15 de Novembro – Estadio Pacaembu – Sao Paulo – SP – Brasil – Foto: Marcelo Ferrelli / Gazeta Press 2605/2004

Um duelo de zebras marcou um dos lados da semifinal da Copa do Brasil. Santo André e 15 de Novembro-RS lutavam por uma final inédita. No outro lado, Flamengo e Vitória definiriam o outro finalista. O Ramalhão era comandado pelo técnico Péricles Chamusca, enquanto o time gaúcho revelava ao Brasil um treinador promissor: Mano Menezes.

O primeiro jogo foi disputado no Pacaembu, em São Paulo, já que o Bruno Daniel não atendia mais à capacidade mínima exigida pelo regulamento da competição. A mudança de casa pareceu ter prejudicado o Santo André. Mais uma vez, o Ramalhão protagonizou um jogão cheio de gols, mas que acabou com vitória do time de Mano Menezes por 4 a 3.

O resultado dificultou muito a vida do time andreense. Com quatro gols feitos como visitante, o 15 de Novembro estava com a faca e o queijo na mão. Só um milagre daria a vaga ao Santo André, que não vencia uma partida na competição desde a segunda fase, contra o Atlético-MG. Cinco jogos sem vitórias. Mas nem precisou de um milagre. O jogo de volta foi disputado no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, e terminou com um 3 a 1 a favor do Ramalhão. O impossível acontecia. O time do ABC estava na final da Copa do Brasil.

A GRANDE FINAL

Copa do Brasil 2004 - empate Santo Andre x Flamengo

O adversário seria o Flamengo. Novamente o Santo André teria que jogar a partida de ida na capital paulista. Desta vez, porém, o estádio escolhido foi o Palestra Itália, local do milagre operado pelo time na classificação contra o Palmeiras. O jogo foi muito disputado, o Ramalhão não se intimidou e atuou de igual para igual. O resultado foi um empate em 2 a 2, totalmente favorável ao Rubro-Negro, principalmente pelos dois gols fora de casa.

No Maracanã, o clima era todo de festa. Os flamenguistas lotaram o estádio no dia 30 de junho de 2004, aniversário de dois anos da conquista do penta pela seleção brasileira na Copa de 2002. O Santo André entraria apenas como um convidado especial nas comemorações. Faltou combinar com o Ramalhão. Com dois gols no segundo tempo, marcados por Sandro Gaúcho e Élvis, o time do ABC venceu por 2 a 0 e calou o estádio. Assim como o Uruguai havia feito em 1950. Era um novo Maracanazo.

Copa do Brasil 2004 - jogo de volta Santo Andre vence por 2 x 0 contra o Flamengo

O Santo André, com o resultado, garantiu uma vaga inédita na Libertadores e fez frente ao rival São Caetano, que ainda era sensação naquela época e, no mesmo ano, foi campeão paulista.

2004 Copa do Brasil - Santo Andre comemorando vitória com a taça

O ABC DOMINAVA O BRASIL. QUE TIME MORALIZADOR!

Mostrar mais

Artigos relacionados

Verifique também

Close
Close