Gabriel Jesus – A cria do Jardim Peri

Já falamos do mago Coutinho então hoje é dia de falar de outro craque.

Gabriel Jesus, camisa 9 da nossa Seleção. Camisa que pesa e significa MUITO para todo confrade brasileiro! Mas o menino tem mostrado personalidade e faro de gol para vestir essa camisa, representando todos nós.

BERÇO:

Gabriel Jesus nasceu no dia 3 de abril de 1997, no Bairro do Limão, em São Paulo. Mas com três anos foi morar na Zona Norte no Jardim Peri onde foi criado pela sua mãe junto com seus três irmãos.

Gabriel Jesus Associação C.U.E.B.L.A

A DESCOBERTA:

Jesus gostava de jogar bola desde cedo e foi levado por um de seus irmãos para jogar no Pequeninos do Meio Ambiente, um time amador do bairro Tremembé, que treinava em um campo do presídio militar Romão Gomes (moralizador). Seu primeiro treinador foi José Francisco Mamede.

“O Gabriel chegou aqui como chegam todas as crianças. Com a chuteira debaixo do braço e pedindo uma oportunidade para jogar. Lógico que quando ele chegou já treinou, fez gol, deu chapéu…Desde o começo a gente via que ele era uma criança diferenciada das demais. O começo do Gabriel aqui foi muito gostoso e legal”, contou José Francisco Mamede em entrevista ao portal Goal.

O técnico do menino também contou na entrevista que o apelido do artilheiro era “Tetinha”.

O COMEÇO:

Em 2012 Gabriel saiu do Pequeninos do Meio Ambiente e foi para o Anhanguera, clube amador de São Paulo. O menino se destacou na Copa São Paulo Sub-15 e despertou interesse no Palmeiras, clube o qual Gabriel enfrentou em um amistoso naquele mesmo ano. Depois disso Jesus foi chamado para um teste no CT do Palmeiras e foi aprovado. O mlk já tinha talento e era liso.

PALMEIRAS:

No ano de 2013 começou sua carreira no Palmeiras, onde é ídolo e conquistou títulos de expressão. Os números de Jesus mostram que desde cedo ele já era diferente dos demais. Em 1 ano e 6 meses, o garoto já havia conquistado dois títulos, um vice-campeonato Paulista e tinha quase 60 gols na base Alviverde. No Paulistão sub-17 de 2014 foram impressionantes 37 gols em 22 jogos.

Ricardo Gareca, técnico na época, pensava em relacionar o garoto, mas a fase do Palmeiras era ruim e acharam melhor não arriscar. Ainda bem, a hora do menino Jesus estava chegando.

No ano de 2015, na Copa São Paulo, Gabriel fez cinco gols em seis jogos, porém o Palmeiras acabou sendo eliminado para o Botafogo-SP. E naquele momento chamou atenção de mais um técnico, Oswaldo de Oliveira.

PROFISSIONAL:

Com Oswaldo no comando Jesus teve sua primeira oportunidade. No dia 7 de março de 2015 Gabriel Jesus fez sua estreia pelo profissional. O jogo foi pelo Campeonato Paulista daquele ano, atuou por volta de 20 minutos, mas não conseguiu balançar as redes. Não foi naquele ano que nosso artilheiro conseguiu marcar no Paulistão.

No dia 14 de julho Gabriel Jesus fez seu primeiro tento com a camisa do Palmeiras, foi em um mata-mata (Copa do Brasil) contra o ASA. Gol de artilheiro, dentro da área se jogando para bater na bola e balançar a rede. O placar foi magro, 1 a 0 para o Palmeiras, porém a confiança do garoto só aumentava. Ainda dentro da competição destaque para o jogo contra o Cruzeiro, onde Jesus foi titular e marcou dois gols e deu uma assistência.

2015 Gabriel Jesus fez sua estreia pelo profissional
Já vai, Fabão?

Naquele mesmo ano o Palmeiras conquistou a Copa do Brasil contra seu arquirrival Santos.

Jesus fez gol em quase todas competições que disputou pelo Palmeiras, ainda em 2015 o artilheiro marcou no Brasileirão contra o Joinville.

Um ano espetacular, porém 2016… O menino voou alto demais! No paulistão desencantou e na Libertadores fez também. Além de fazer, foi artilheiro do time na competição. Verdade que o Palmeiras não foi longe naquele ano, mas Gabriel mostrou personalidade. 2016 foi glorioso não por essa artilharia e sim pela campanha junto com o time no brasileirão e por ter feito 12 gols na competição. Também foi considerado Craque do Campeonato.

Quem segura?! Sucesso na certa.

Gabriel Jesus em 2016 foi glorioso pela campanha junto com palmeiras no brasileirão

MANCHESTER CITY

 No mês de agosto de 2016 Gabriel já estava fechado com o City. Por volta de 32,7 milhões de euros (R$ 121,1 milhões) foram necessários para tirar o Gabriel Jesus do clube brasileiro. O atleta só iria para Inglaterra no início de 2017. Antes de fechar com o time inglês outro clubes tentaram levar o artilheiro alviverde: Barcelona, Manchester United, Real Madrid entre outros clubes europeus são exemplos disso. Vale lembrar que Jesus Conquistou o ouro Olímpico antes de desembarcar em Manchester.

O menino não largou a camisa 33, mas no fundo todos sabemos que ele é o típico 9 raiz!

Gabriel Jesus Manchester City

Fez sua estreia na Premier League em um empate contra o Tottenham, não jogou muito tempo, mas estava tirando o peso de estrear e se ambientando ao novo país. Gabriel até fez um gol, porém em posição irregular. Depois do jogo o atacante foi bem sincero:

 “Na hora fiquei p… chutei a bandeirinha”

Sete dias depois, o craque brasileiro foi titular na Copa da Inglaterra contra o Crystal Palace. O jogo terminou 3 a 0 e o brasileiro deu uma assistência para o primeiro gol da partida. O gol estava amadurecendo e no dia 1º de fevereiro no Estádio Olímpico de Londres contra o West Ham, o menino que era conhecido como “tetinha” fez gol e deu assistência.

Se tornou o primeiro jogador no City a estrear como titular  marcando e dando assistência.

Gabriel Jesus primeiro jogador no City estreando como titular

O craque já tem até música em Manchester.

“Nós temos Gabriel Jesus, eu acho que vocês não entendem. Ele é o número 33, melhor do que Rooney, nós temos Gabriel Jesus”

SELEÇÃO BRASILEIRA

Sub-20

Com 17 anos Gabriel Jesus recebeu sua primeira oportunidade de vestir a amarelinha. Foi para um torneio amistoso na Áustria. Fez sua primeira partida no dia 13 de abril de 2015 contra o Catar e estreou fazendo gol. Depois de um bom desempenho o jogador foi chamado para disputar a Copa do Mundo Sub-20 na Nova Zelândia. No primeiro jogo o artilheiro marcou e deu assistência na vitória brasileira por 4 a 2 contra a Nigéria. No segundo jogo Jesus passou em branco, mas participou do lance que foi marcado pênalti para Seleção. O placar foi 2 a 1 contra a Hungria.

Na terceira partida Jesus estava suspenso e não jogou. Voltou nas oitavas e foi decisivo, marcou o último pênalti nas cobranças. Na final não deu para o Brasil que acabou perdendo o jogo para a Sérvia. Gabriel fez dois gols em sete partidas e foi muito participativo. O título não veio, mas o menino já mostrava que tinha talento para vestir a amarelinha.

OURO OLÍMPICO (RESPEITA “NOÍS”)

Seleção Brasileira Olímpica. Esse grupo escreveu história. Gabriel fez seu primeiro jogo contra a República Dominicana onde marcou um gol. Era só o início.

Gabriel Jesus Ouro Olímpico

Os Jogos Olímpicos não começaram do jeito que esperávamos, dois empates e atuações fraquíssimas. O primeiro gol da Seleção saiu contra a Dinamarca, 4 a 0, Jesus deixou o dele. O Brasil começou a melhorar e aumentar a expectativa do torcedor, Luan entrou no time e deu um gás lá na frente.

Na semifinal o elenco honrou a camisa que pesa muito, e no Maracanã contra Honduras goleou, 6 a 0. Gabriel Jesus marcou duas vezes.  Chegou a grande final, dia 20 de agosto de 2016, que dia. O adversário era a velha conhecida Alemanha, mas dessa vez levamos e foi nos pênaltis.

Gabriel Jesus foi campeão do inédito ouro Olímpico. Que feito.

Gabriel Jesus Campeão Ouro Olímpico

Seleção Principal

Gabriel vinha desempenhando um futebol muito bom e nas Olimpíadas foi bastante presente. Na Seleção Principal estreou contra o Equador, em Quito, pelas Eliminatórias, e não sentiu a pressão marcando de cara dois gols na vitória de 3 a 0. Gabriel continuou jogando bem e pelas Eliminatórias fez mais três gols. Até o momento foram cinco gols em seis jogos. Com isso superou Lionel Messi e se tornou o jogador mais jovem a marcar cinco gols na história das Eliminatórias Sul-Americanas.

Gabriel Jesus, Coutinho e Neymar formam um trio que pode e vai dar muitos frutos para nós.  A seleção vem se mostrando forte, Tite junto com o grupo trouxe o respeito de volta. Tem que respeitar.

Nós somos gigantes.

TITULOS:

Palmeiras

Copa do Brasil: 2015

Campeonato Brasileiro: 2016

Categoria de Base

International Cup de Arapongas Sub-17: 2013

Aspires Tri-Series Catar Sub-17: 2014

Seleção Brasileira

Jogos Olímpicos: 2016

Prêmios individuais

Melhor jogador do International Cup de Arapongas Sub-17 – 2013

Segundo melhor jogador do Aspires Tri-Series Catar Sub-17 – 2014

Melhor jogador do Campeonato Paulista Sub-17 – 2014

Revelação do Campeonato Brasileiro – 2015

Troféu Mesa Redonda (Revelação do Campeonato Brasileiro) – 2015

50 jovens promessas do futebol mundial de 2016

Bola de Ouro: 2016 – Brasileirão

Bola de Prata: 2016 – Brasileirão

Prêmio Craque do Brasileirão – Melhor Jogador: 2016

64º melhor jogador do ano de 2016 (The Guardian)

67º melhor jogador do ano de 2016 (Marca)

Equipe Ideal da América do Sul de 2016

Texto de Eduardo Pascoal

Informações: Zero Hora Esportes, Goal e Futdados

 

 

 

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Verifique também

Close
Close